Arquivo da tag: O Machismo mata familiares

Homem mata tio que teria assediado sua esposa

[tweetmeme]

O pedreiro Carlos Alberto da Costa, 57 anos, morreu na madrugada de ontem (7), no Hospital Metropolitano, para onde foi levado na noite de domingo (6), com diversas facadas pelo corpo.

O autor do esfaqueamento foi o sobrinho da vítima, José Carlos Costa, 29 anos, conhecido como “Branco” e que está foragido. Ele reside no bairro do Tapanã, onde a polícia já esteve, mas não o encontrou.

O crime ocorreu na casa da vítima, conjunto Jerusalém, na rua do Porto, quadra 5, casa 22, bairro do Curuçambá, em Ananindeua.

TRAIÇÃO

Francisco Costa, irmão da vítima e também tio de José, contou que o acusado chegou de moto à casa de Carlos alegando que a mulher dele havia lhe falado que estava sendo assediada por Carlos Alberto.

Carlos se defendeu e disse que, na verdade, era a mulher quem lhe telefonava constantemente convidando para saírem juntos e citou como testemunho todos dentro de casa.

Mesmo com a explicação, José Carlos partiu para cima do tio, agredindo-o com golpes dados com o capacete.

Carlos Alberto correu para o quintal e lá tropeçou, caindo no chão, onde foi atacado pelo sobrinho, recebendo diversas facadas.

Completamente transtornado e ameaçando esfaquear quem tentasse agarrá-lo, o acusado deixou a casa da vítima. Socorrido por seus familiares, Carlos Alberto foi levado para o Hospital Metropolitano, onde pouco depois de receber os primeiros socorros morreu.

O crime foi registrado no posto policial anexo ao hospital e deverá ser apurado pela Seccional do Paar.

Notícia retirada do Portal Diário do Pará

 

Deixe um comentário

Arquivado em

Homem mata primo por causa da ex esposa

[tweetmeme]

Matou o primo por ciúme da ex em Niterói

A disputa pelo amor de uma mesma mulher, terminou em morte, na madrugada de ontem, no Morro do Castro, na divisa de Niterói com São Gonçalo. O taxista e comerciante Waldir Rosa Filho, 47, foi assassinado pelo primo, o frentista Carlos Alberto dos Santos, 52, com quem vinha se desentendendo há um ano.

De acordo com o enteado da vítima, Edson Ferreira Cunha, o ‘MC Dinho’, 21, integrante do grupo “Os Caras Sérios”, seu padrasto e o primo brigavam por causa da mãe dele, a doméstica Maria da Glória Ferreira, 41, com quem Waldir viveu por 15 anos.
“Com a separação dos meus pais há um ano, a minha mãe passou a namorar o Carlos, mas há três meses terminou o relacionamento. Como meu padrasto continuava morando no mesmo quintal da gente, o Carlos temia que eles voltassem. Ele então passou a ameaçar o Waldir. Estou muito abalado, o Waldir me criou e o considerava como meu pai”, contou Dinho.

Segundo testemunhas, a briga que terminou com a morte de Waldir, teria começado por causa de um celular.
“Carlos deu um celular para Maria da Glória e ela trocou com a nora. Ele não gostou e pediu o aparelho de volta. Por volta das 23h, ele ligou ameaçando a todos. O Waldir então foi a casa dele e os dois brigaram. Por volta das 4h, Carlos foi até a casa de Waldir, e ao ver que Maria da Gloria estava conversando com ele, invadiu a casa e matou o primo facadas”, revelou a testemunha.

Criminoso acabou preso

Após o crime, Carlos fugiu, mas foi alcançado por populares que iniciaram um linchamento. O frentista ainda tentou fugir e se abrigar em meio à vegetação, mas foi localizado pela polícia. Ferido, acabou levado para o Hospital Estadual Azevedo Lima, no Fonseca.

A pivô da briga, Maria da Glória, disse que não pretendia voltar para nenhum dos dois.
“Estou namorado outra pessoa e feliz. Estava conversando com Waldir porque tinha um bom relacionamento com ele”, revelou.

O delegado adjunto da 78ªDP (Fonseca), Leonardo Santos, informou que Carlos está preso sob custódia no (HEAL). Segundo a Secretária de Saúde, até tarde de ontem, Carlos estava no centro cirúrgico. Ele teve traumatismo craniano extenso e foi ferido por uma facada nas costas. O frentista precisou realizar a cirurgia para tentar tirar o coágulo formado no cérebro, a ferida da facada foi tratada antes de começar a neurocirurgia.


Deixe um comentário

Arquivado em