Arquivo da tag: Laudo

Jovem capixaba morta em Portugal apanhava do namorado

[tweetmeme]

A modelo capixaba Jeniffer Corneau Viturino, 17 anos, que morreu no dia 8 de abril, após cair do 15° andar de um prédio em Portugal, não foi assassinada. O resultado da autópsia no corpo da vítima foi divulgado por autoridades portuguesas neste domingo (1°). Jeniffer morreu devido ao impacto da queda.

Entretanto, ela teria sofrido várias agressões anteriores. Foram encontrados hematomas por todo o corpo da modelo, mas a maioria já estava cicatrizada. Os jornais portugueses divulgaram que os maus tratos foram confirmados pelas amigas de Jeniffer aos investigadores da polícia portuguesa.

Segundo as investigações, a modelo revelou para as amigas mais íntimas, que o ex-namorado a agredia quase que diariamente. Ele é dono do apartamento de onde a jovem caiu. No entanto, nenhuma das colegas da jovem teria presenciado as agressões. Ainda de acordo com as autoridades, Jeniffer não tinha consumido álcool ou qualquer outro tipo de drogas no dia em que morreu.

O exame mais detalhado nas unhas da capixaba, não mostraram nada que pudesse incriminar o empresário Miguel Alves da Silva, 31 anos, ex-namorado de Jeniffer. Nenhum indício de crime foi encontrado na peritagem realizada no apartamento de Silva.

Mãe de modelo diz que processará ex-namorado

A mãe da modelo, Solange Corneau, recebeu com surpresa a confirmação do suicídio da filha, pois, segundo ela, a atitude não condizia com sua personalidade. Ela disse que soube da notícia por meio da imprensa e que ainda não foi contactada pela polícia portuguesa.

Sobre as lesões detectadas no corpo de Jennifer, supostamente provocadas por agressões físicas, Solange garantiu que processará o ex-namorado da filha pelos maus tratos. Segundo ela, Jennifer não sofria apenas torturas físicas, mas também psicológicas por parte de Miguel. A mãe da jovem acredita que todos esses fatores foram decisivos para que a filha decidisse dar fim à própria vida.

Solange afirmou que não sabia das agressões que Jennifer vinha sofrendo pois, segundo ela, não era possível ver os hematomas no corpo da filha devido à quantidade de roupas usadas no inverno em Portugal e pelo fato de a jovem não deixar a mãe entrar em seu quarto enquanto trocava de roupa.

Solange disse que a filha havia contado sobre as agressões apenas uma vez, no ano passado, mas pediu para que ela não contasse a ninguém sobre o ocorrido e garantiu que aquilo não aconteceria novamente. No entanto, a mãe da jovem acredita que as agressões tenham continuado, mas que Jennifer teria omitido os fatos.

Notícia retirada do Portal A Gazeta

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em