Arquivo da tag: GLBTTT

Polícia investiga se existe grupo de extermínio contra travesti em Cuiabá

[tweetmeme]

Uma travesti foi assassinada na madrugada desta quarta-feira (08) em Cuiabá. Conhecida como “Maria do Bairro”, seu nome na certidão de nascimento era Maildo da Silva Souza. Ela tinha 22 anos e foi morta à pauladas e facadas. O corpo dela foi encontrado num matagal do bairro Morada da Serra, na área conhecida como Lagoa Encantada, na periferia da capital de Mato Grosso.

Foi o segundo travesti executada na região em pouco mais de uma semana. A Polícia Civil suspeita que exista um grupo de extermínio a travestis em Cuiabá.

No dia 28 de maio, Alisson Otávio Carvalho da Cruz, de 20 anos, conhecida como Alicinha, foi encontrada morta num córrego há 50 metros de onde foi localizado o corpo de Maria. Além de também ter sido vítima de pauladas e facadas, ela foi estrangulada. As duas travestis se prostituiam no mesmo lugar, a avenida do CPA, em Cuiabá.

A Polícia Civil ainda não possui pistas dos autores dos crimes. De acordo com a delegada Anaíde Barros, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), pelas semelhanças entre os crimes, a possibilidade de se tratar dos mesmos envolvidos é alta.

Grupos de defesa de Lésbicas, Gays, Transsexuais e Bissexuais (LGBT) de Mato Grosso pretende se reunir com o Centro de Combate à Homofobia da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) para discutir um conjunto de medidas para evitar novos assassinatos.

Notícia retirada do Portal IG

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em

Polícia investiga omissão de socorro do Samu a travesti assassinada pelo companheiro

[tweetmeme]

A polícia investiga se a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) negou socorro a uma travesti morta nesta terça-feira (31), no bairro da Barra, em Salvador. A suspeita é a de que a vítima tenha sido assassinada pelo próprio companheiro. Uma moradora denunciou que o Samu se recusou a transferir a travesti para um hospital. O vice-coordenador do serviço, Jorge Serra, afirmou que um inquérito administrativo será aberto para apurar o episódio. As punições, em caso de omissão de socorro, variam de advertência até a expulsão do quadro de funcionários. Informações do jornal A Tarde.

Notícia retirada do Portal Bahia Notícias

Deixe um comentário

Arquivado em