Arquivo da tag: Desaparecida

25 de Abril de 2012

 Vanessa dos Santos, 20 anos, foi encontrada morta depois de quase um mês de desaparecida. O namorado é acusado do assassinato.

Guaíba, RS

Leia a notícia

 Tatiana de Souza, 30 anos, foi morta com um tiro na cabeça. O marido diz que ela acidentalmente efetuou o disparo, mas a polícia desconfia da versão e ele é suspeito.

Curitiba, PR

Leia a notícia

 Deliene da Silva, 18 anos, foi assassinada com um tiro em casa. O ex-namorado é suspeito de ter encomendado o crime.

Santana do Ipanema, AL

Leia a notícia

 Elaine Gabriel Duarte de Lima, 22 anos, grávida de 8 meses, foi assassinada com um tiro pelo companheiro.

Anápolis, GO

Leia a notícia

 Adrya Maria Pereira Brito, 29 anos, foi assassinada pelo marido com cinco facadas.

Manaus, AM

Leia a notícia

  Janaína Santos de Jesus, de 24 anos, foi assassinada com 24 facadas pelo ex-companheiro.

Duque de Caxias, RJ

Leia a notícia

 Marlene Lemes Freitas, 30 anos, foi encontrada morta e enterrada em uma cova próximo à casa onde o ex-marido trabalhava. Ele confessou o crime.

Jundiaí, SP

Leia a notícia

1 Comentário

Arquivado em Adrya, Deliene, Elaine, Janaína, Marlene, Tatiana, Vanessa

08 de Janeiro de 2012

 Solange Pereira da Silva, 23 anos, foi assassinada com 35 facadas pelo marido.

Santa Maria das Barreiras, PA

Leia a notícia

 Suzani de Souza Gonçalves, 16 anos, desapareceu depois de ter saído com homem com quem se relacionava. A polícia acredita que ele a assassinou nesse mesmo dia.

Colíder, MT

Leia a notícia

 Adolescente de 15 anos foi assassinada a tiros. Amigos da vítima dizem que ela havia terminado um relacionamento com o executor há poucos dias.

Marituba, PA

Leia a notícia

Deixe um comentário

Arquivado em Não identificada, Solange, Suzani

Homem suspeito de matar e ocultar cadáver de namorada presta depoimento, em Salvador

O namorado da engenheira ambiental Marleide de Oliveira Junqueira, de 37 anos, desaparecida desde o dia 21 de agosto de 2010, presta depoimento nesta sexta-feira (6) em uma audiência na 2ª Vara do Júri do Fórum Ruy Barbosa, no bairro de Nazaré, em Salvador. Antônio Luís Santos, de 42 anos, é o principal suspeito de ter provocado o sumiço da companheira.

Além de Antônio, o juiz Ernani Garcia Rosa ouvirá 17 testemunhas de acusação intimadas pela promotoria. Antônio foi detido por agentes da 11ª delegacia de Tancredo Neves e está preso desde o último dia 23 de setembro. A polícia trabalha com a hipótese de que ela tenha sido assassinada, apesar de seu corpo continuar desaparecido. Houve buscas em diversos pontos de Salvador e Região Metropolitana e também no estado de Sergipe.

Antônio foi indiciado por homicídio qualificado, ocultação de cadáver e aborto – Marleide estaria grávida do suspeito e pode ter feito um aborto após ameaças do namorado. A engenheira ambiental desapareceu após sair da casa em que morava com familiares no bairro de Sussuarana para encontrar o acusado. Antônio, que continua a alegar inocência, já possui histórico de violência contra mulheres. Em uma ocasião, uma das ex-companheiras dele precisou fugir nua de casa por medo de ser morta após sucessivas agressões.

Notícia retirada do Portal Correio

Deixe um comentário

Arquivado em Marleide

Família de mulher desaparecida acredita que ela foi assassinada pelo marido, em Minas Gerais

Drogas, brigas e muitas passagens pela delegacia. Durante quase 12 anos, esse foi o relacionamento da costureira Michelly Barbosa Tavares Santos, de 33 anos e do pintor Washington da Costa, de 36. Há pouco mais de 40 dias, eles saíram juntos de casa e foram “resolver alguns problemas” no Bairro Afonso Pena, em Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas. Depois disso, ela nunca mais foi vista. A família acredita que ele tenha matado a mulher ou que ela esteja sendo mantida em cárcere privado. O suspeito nega as acusações, mas como continua sendo o principal alvo das investigações, foi levado para o Presídio Floramar, onde cumpre prisão temporária.

Familiares contam que o relacionamento do casal sempre foi conturbado. Ele, que seria viciado em crack, batia com freqüência na companheira. O histórico médico da vítima comprova o abuso: em suas crises de abstinência pela droga ou mesmo sob o efeito do crack, Washington já teria quebrado a perna, o nariz e o dente da frente de Michelly. Segundo a irmã da costureira, Kellen dos Santos, de 32, as agressões aconteciam a qualquer hora do dia, na frente de parentes e amigos. “Uma época ele ficou preso por roubo e ela conheceu outra pessoa. Eles até tiveram um filho juntos. É o caçula dela. Mas quando o outro saiu da cadeia, eles voltaram. Ela até bebia sim, mas droga minha irmã nunca usou”, lembra.

Desde que a irmã sumiu, Kellen tem ajudado o pai e a mãe a seguir em frente. Sem saber do paradeiro de Michelly, ela conta que a angústia e a esperança de encontra-la viva, tem tirado noites de sono e a tranqüilidade de todos os que conheciam a costureira. “Minha mãe só dorme com remédio. O pior é não saber o que aconteceu. Queremos ao menos o corpo, se ela estiver morta, para podermos fazer um velório. E para ter certeza que ela não está sofrendo por aí”, diz.

Kellen afirma que a filha nunca abandonaria os três filhos, de 8, 11 e 14 anos. Ela conta que uma blusa da irmã foi encontrada perto da ponte do rio Itapecerica, no bairro Niterói e que testemunhas afirmaram ver o casal junto, no bairro Afonso Pena, no mesmo dia em que Michelly desapareceu. No depoimento, o suspeito afirma que havia dois meses que o relacionamento havia acabado. “O menino de 11 anos, inclusive, é filho do Washington. Quando foi preso, ele chegou a falar que nunca havia namorado a Michelly, depois mudou a versão e disse que há dois meses não a via”, diz.

O advogado da família, Willer Vidigal, esteve ontem na delegacia de Divinópolis, para apurar como andam as investigações. Ele adiantou que algumas testemunhas foram ouvidas e alguns indícios encontrados. Mas explica que os trabalhos ainda não estão concluídos. “Queremos ajudar nas investigações e acompanhar o processo. Existe ainda uma casa que precisa ser investigada, que pode haver uma relação com o desaparecimento e outros detalhes a ser investigados”, finaliza.

O delegado responsável pelo caso, Marcelo Nunes, estava de folga ontem e não foi encontrado para dar mais informações sobre o caso.

Notícia retirada do Portal Estado de Minas

Deixe um comentário

Arquivado em