Homem agride ex e mata o namorado dela, no Rio Grande do Sul

[tweetmeme]

Carlos Flores Chaves Barcellos, 54 anos, empresário, surfista e publicitário, assassinou na manhã desta segunda-feira (23) José Augusto de Medeiros Neto, 50 anos, namorado de sua ex-mulher, a golpes de faca. O crime ocorreu no bairro Predial, o mais rico da praia de Torres (a 198 quilômetros de Porto Alegre), uma das mais badaladas do litoral norte gaúcho.

Tido como um dos pioneiros do surfe no Rio Grande do Sul, Chaves Barcellos é membro de uma das famílias mais tradicionais do Estado e, até há pouco tempo, figurava nos eventos da alta sociedade. Alemão Caio, como é conhecido, invadiu por volta das 6h30min de ontem a casa da ex-mulher, Ivanise Menezes Chaves Barcellos, 47 anos, atual namorada de Medeiros. Segundo a polícia, Barcellos estava armado com uma pistola com numeração raspada e uma faca.

Em depoimento, Ivanise afirmou que o ex-marido estava monitorando o casal e invadiu a casa disposto a matar. A mulher descreveu que Barcellos chegou a apontar a pistola para ela, mas a arma engasgou. Os dois homens entraram em luta corporal, momento em que Medeiros foi atingido no abdome. Ivanise foi ferida na perna e no pé.

Vizinhos comunicaram à polícia sobre a invasão. Chegando ao local, soldados da Brigada Militar prenderam Barcellos, que tentou resistir à prisão. Na delegacia, Carlos ficou muito abatido e preferiu o silêncio. Ele acabou sendo encaminhado à Penitenciária Modulada de Osório (a 95 quilômetros de Porto Alegre).

Cartas

No carro de Barcellos – que já foi proprietário de restaurante em zona nobre de Porto Alegre – foram encontradas cartas endereçadas a amigos e parentes, nas quais ele instruía sobre a divisão dos seus bens.  “Nas cartas ele diz que não queria que as coisas chegassem onde chegaram, mas em nenhum momento fala que iria matar alguém ou se matar”, revela o delegado adjunto da delegacia de Torres, Roger Spode Brutti.

Segundo Ivanise, Barcellos e Medeiros eram rivais desde a adolescência. Os dois praticavam surfe e chegaram a competir no exterior. “Barcellos não admitia ter perdido a mulher para o Medeiros”, comenta o delegado, que tem nove dias para concluir o inquérito.

Barcellos será indiciado por um homicídio e uma tentativa e deve ir a júri popular. Segundo seu advogado, Sérgio Fortes, trata-se de um crime “estritamente passional”. O casal estava separado há três anos, depois de uma união de 12 anos. Barcellos, que foi usuário de drogas, interrompeu um tratamento psiquiátrico há alguns meses. “Ele é uma pessoa que precisa urgentemente ser tratada, até com uma internação”, diz seu defensor.

Notícia retirada do Portal Uol

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s