Arquivo do dia: 20 de abril de 2011

20 de Abril de 2011

[tweetmeme]

 Geovane, 24 anos, foi assassinada com uma facada na porta de casa, pelo homem que a estava acompanhando.

Itajaí, SC

Leia a notícia

Deixe um comentário

Arquivado em Geovane

Mulher é espancada a pauladas pelo companheiro, no Paraná

[tweetmeme]

Uma mulher de 32 anos foi agredida a pauladas pelo namorado, com quem mora na Rua Joaquim de Oliveira Freitas, Parque Tarumã, em Maringá. A situação foi denunciada à Polícia Militar pela irmã dela, na noite desta terça-feira (19), após perceber os ferimentos em todo o corpo da vítima.

Em depoimento à Polícia Civil, a mulher relatou que era agredida frequentemente e ameaçada de morte, caso contasse o que acontecia em casa. A vítima, que trabalha como balconista, também afirmou que era mantida trancada em casa em vários momentos.

O letrista Flávio Aparecido da Silva, de 21 anos, foi preso em flagrante e responderá inquérito por lesão corporal e ameaça em violência doméstica. Ele está detido na 9ª Subdivisão de Polícia Civil em Maringá.

Notícia retirada do Portal O Diário

Deixe um comentário

Arquivado em

Lei Maria da Penha é aplicada a casal homossexual, no Rio

[tweetmeme]

A Justiça do Rio de Janeiro aplicou a Lei Maria da Penha, usada em casos de violência doméstica e familiar contra a mulher, em uma ação de lesão corporal que envolve um casal homossexual.

O réu, que teve concedida a liberdade provisória, precisará manter a distância de 250 metros do seu ex-companheiro por tempo indeterminado.

Em três anos de união homoafetiva, a vítima sofreu várias agressões do ex-companheiro na casa onde moravam. A última foi em março, quando a vítima foi atacada com uma garrafa, lesionando rosto, perna, lábios e coxa.

Notícia retirada do Portal Destak Jornal

Deixe um comentário

Arquivado em

Homem é preso após invadir escola armado para matar ex-namorada, em São Paulo

[tweetmeme]

Um homem m foi preso pela Polícia Militar depois de invadir uma escola armado para matar sua ex-namorada, no parque Santa Amélia, na zona leste de São Paulo, na noite de terça-feira (19).

Ele chegou ao local, que fica na rua Antônio Camargo Ortiz, por volta das 19h, armado com uma faca e duas tesouras. Depois de ser preso, o suspeito passou mal e foi socorrido ao pronto-socorro do hospital Santa Marcelina.

A ocorrência foi registrada no 50º DP (Distrito Policial).

Notícia retirada do Portal Guia Me

Deixe um comentário

Arquivado em

Assassino de Janinha é indiciado por estupro e morte, em Minas

[tweetmeme]

 A Polícia Civil de Minas Gerais concluiu na terça-feira o inquérito sobre a morte da secretária Janinha Pereira de Freitas, 37 anos, que foi encontrada enrolada num lençol sufocada com um fio, em Montes Claros, a 342 km de Belo Horizonte, em 14 de fevereiro. A delegada Karla Silveira Marques indiciou Danilo Ederson Fernandes, 29 anos, pelos crimes de homicídio qualificado, estupro e furto, e pediu a prisão preventiva do acusado, que se encontra detido no presídio da cidade.

Danilo vivia em São Paulo e era foragido da Justiça, acusado de roubo, furto e estelionato em diversos Estados. Janinha o conheceu através da internet e eles marcaram um encontro. Após a divulgação da imagem de Danilo, outras mulheres procuraram a polícia, relatando o terem conhecido pela internet, iniciado um relacionamento e então sofrido golpes. Janinha foi a primeira vítima fatal.

“Com as outras vítimas, ele chegava a manter uma relação. No caso da Janinha, ele foi rejeitado e esse pode ser o motivo de ele tê-la matado”, disse a delegada à época do crime. “Ele consegue persuadir as vítimas a manter um relacionamento com ele. Ele conseguia fazer com que essas mulheres, jovens senhoras que procuram um relacionamento na internet, se apaixonassem.”

Janinha teria sido morta apenas três dias depois de conhecer o novo namorado. Ele havia pedido que ela lhe reservasse um hotel na cidade, o que não feito. Danilo chegou a Montes Claros e se hospedou na casa da vítima. Segundo testemunhas, teriam sido ouvidos gritos na noite do dia 13 de fevereiro. Ele fugiu na madrugada, depois de apagar todas as mensagens trocadas com Janinha que estavam no computador da vítima. Danillo também teria levado um notebook, uma câmera fotográfica, celular e mais de R$ 1 mil.

Ele foi preso em 23 de fevereiro numa lan house em São Paulo e confessou o homicídio. Ele afirmou que pretendia apenas roubar objetos de Janinha, mas acabou “perdendo a cabeça” durante um desentendimento após manterem relação sexual, e matou-a por estrangulamento. Entretanto, para a polícia, o ato sexual não foi consentido. Uma amiga da secretária contou que ela teria se decepcionado ao conhecer o rapaz e não daria continuidade ao romance. O caso foi apurado pelo 11º DP, que remeteu o inquérito à Justiça de Minas Gerais.

Notícia retirada do Portal Terra

Deixe um comentário

Arquivado em Janinha

Homem incendeia casa da namorada e oferece R$15 mil de recompensa por ela viva ou morta, em Minas

[tweetmeme]

Foram menos de três meses de relacionamento. No início, a promessa de uma vida juntos, cercada de muito amor. Depois, brigas e ameaças de morte, que acabaram com uma casa incendiada e vários cartazes difamatórios espalhados pela vizinhança.
Foi assim que terminou o namoro entre Claudilene Reila dos Santos Pena, 30, e Ademir Aguiar da Silva, 35. Agora, a diarista e as pessoas que convivem com ela temem por ataques do suspeito, que fugiu.
No panfleto que teria sido confeccionado por ele, são oferecidos R$ 15 mil em recompensa pela diarista “viva ou morta”. A Delegacia Seccional Noroeste investiga a denúncia e o paradeiro do suspeito.
A situação ficou fora de controle, segundo Claudilene, no fim de março, quando ela pediu que Silva deixasse sua casa. Conforme a diarista, o suspeito prometeu sair na manhã do dia 30 e, durante a madrugada, incendiou o imóvel. “A sorte é que eu e minha filha (de 13 anos) não estávamos lá. Minha mãe, que mora no andar de baixo, também não estava”,disse.
A casa fica em um terreno no qual vivem outras três famílias. Vizinhos começaram a combater as chamas, mas o fogo se alastrou rapidamente pelo local, e eles precisaram da ajuda do Corpo de Bombeiros. Mesmo assim, o imóvel foi demolido, porque a estrutura ficou bastante comprometida.
Histórico. Claudilene e Silva se conheceram no início do ano, em um bar na orla da praia, em Salvador (BA). De lá, onde passava férias, a mineira trouxe o baiano para a casa onde morava, no bairro Jardim Alvorada, região Noroeste da capital.
As brigas começaram após suspeitas de traição e ameaças. “Pode parecer estranho, mas ele teve uma crise de ciúmes e me fez ameaças de morte. Fiquei até trancada na casa dele, na Bahia. Mas, depois, resolvi convidá-lo para vir morar comigo em Belo Horizonte, onde eu achava que ficaria mais protegida ao lado da minha família”, relatou a diarista, ainda assustada com a situação que viveu.
Segundo Claudilene, a crise de ciúmes teve início no dia em que ela resolveu ir a um salão de beleza na capital baiana. Silva a esperava em casa quando resolveu revirar a bolsa dela e encontrou R$ 100 em dinheiro. “Quando cheguei, ele começou a gritar, me questionando de onde tinha vindo o dinheiro. Ele me acusava de ter me prostituído”.
A confusão continuou em Minas. Durante o período em que morou com Claudilene, Silva teria revirado a casa dela à procura de pistas que levassem a um amante. “Ele estava com essa ideia fixa na cabeça”, acrescentou.

Notícia retirada do Portal O Tempo online

Deixe um comentário

Arquivado em

Homem que assassinou esposa é condenado a 17 anos de prisão, em Minas

[tweetmeme]

Marcello Oliveira Lopes, acusado de ter matado com 18 facadas a ex-esposa, Pollyanna Carolina, de 23 anos, foi condenado a 17 anos de prisão em regime inicialmente fechado, em julgamento realizado nesta terça-feira, na Câmara de Municipal de Itabira, na região Central de Minas. A condenação foi por homicídio triplamente qualificado.

O crime ocorreu em fevereiro de 2010, quando, segundo a acusação, a vítima saía para o serviço e foi forçada a entrar no carro do ex, que estava parado próximo à sua residência. Minutos depois, a Polícia Militar recebeu uma denúncia e encontrou o veículo na porta da casa dos pais do acusado, no bairro Santa Tereza.

Segundo inquérito da polícia, o banco do passageiro do veículo e os tapetes estavam repletos de sangue. Na data, Marcelo teria dado cinco facadas no rosto da ex-mulher, três no pescoço, três no peito, quatro nas costas, uma na nuca, uma no quadril e uma no antebraço. Após o crime, o acusado teria jogado o corpo da ex em um matagal na rua Humberto Campos, no bairro Ribeira de Cima.

Conforme o primeiro depoimento de Marcello Oliveira Lopes, que foi lido pelo juiz durante o julgamento, o acusado alega que emprestou um dinheiro para a ex-mulher e que, ao cobrar dela, ela disse que teria gasto o dinheiro no motel com outro homem e que isso o motivou a esfaqueá-la.

Segundo os familiares do réu e da vítima, que acompanharam o julgamento nesta terça, o convívio do casal era bom. Mas, após a separação, Marcello começou a ameaçar a ex-esposa com certa frequência.

Mesmo com toda a segurança do local, por conta de agentes penitenciários e policiais militares, e com a advertência do Juiz, a respeito de manifestações no plenário, o clima ficou tenso no momento em que os advogados faziam a defesa do réu.

A mãe de Pollyanna se emocionou no momento em que o promotor mostrou as fotos do cadáver da filha aos jurados, e falou sobre o filho da vítima, de cinco anos.

Marcello agora seguirá para o Presídio de Itabira, onde permanecerá recolhido. De acordo com informações, ele irá trabalhar no presídio para regressão de pena. A sentença foi proferida às 18h50, quase sete horas depois do início do julgamento, pelo Juiz de Direito da comarca de Itabira, Ronaldo Vasques. A acusação foi feita pelo promotor de Justiça, Francisco de Assis Santiago, de Belo Horizonte.

Notícia retirada do Portal O Tempo Online

Deixe um comentário

Arquivado em Polyanna